Leide saraiva Coordenadora da Escola Darcy Ribeiro 1Leide Saraiva é coordenadora da EEEP Darcy Ribeiro

 

O diferencial das escolas de educação profissional são os alunos. Devido à metodologia da escola, cada um coloca dentro de si a responsabilidade sobre o seu projeto de vida. O aluno, que está formando a sua personalidade, tem espaço para refletir e para construir. Saber que está sendo preparado principalmente para o mercado de trabalho cria um diferencial que influencia na sua postura. Vão desenvolvendo oratória, leitura, escrita e sobretudo passam a acreditar que têm um futuro.

Aqui é uma escola integral diferente. Tem momentos em que o aluno está em sala de aula e tem momentos, por exemplo, em que pode utilizar ambientes virtuais para melhorar o seu aprendizado durante o horário de estudo. O laboratório de informática é uma sala de aula e eu vejo como um portal para o mundo. Aqui foi feito todo um trabalho para que o aluno compreenda a internet, saiba o que deve publicar e o que não deve. A tecnologia é um estímulo à aprendizagem e à interação.

 

 


Nady Almeida Coordenadora Escola Darcy RibeiroNady Almeida é coordenadora da EEEP Darcy Ribeiro

 

Esse método muito próprio da escola profissional desenvolve nos meninos autonomia e senso de colaboração. Eles são protagonistas,fazem os trabalhos sem muita dependência em relação ao professor, trabalham em parceria e sabem desenvolver suas atividades com mais propriedade.

A arte é um ponto forte. Eles têm um trabalho bem promissor com teatro, dança e agora vamos começar aulas de canto e violão.

Queremos preparar um jovem adulto completo, que esteja pronto para continuar os estudos. A gente também tem um enfoque nas disciplinas da base comum para que eles possam ter condições de enfrentar um ENEM, um vestibular e dar prosseguimento ao processo educativo. Queremos que saia um bom técnico, mas também um bom aluno capaz de escolher outros caminhos.

 

 

 


Elian Dias Diretora da Escola Darcy RibeiroElian Dias é diretora da EEEP Darcy Ribeiro

 

Eu acho que o diferencial parte do próprio projeto da escola de educação profissional, voltado para a formação completa do ser humano. Não só técnica, não só profissional, mas a postura do aluno. Por isso temos as disciplinas da parte diversificada, que faz com que esse aluno tenha consciência de que a sua postura deve ser diferente.

O aluno está sempre envolvido em alguma atividade durante todo o tempo em que está na escola, seja curricular ou para favorecer a aprendizagem em outras áreas. Cada escola pode montar nos seus horários de almoço projetos que integrem os alunos. O currículo diversificado trabalha com projeto de vida, para que o aluno construa o seu projeto pensando o antes, o agora e o futuro. É nessa perspectiva que trabalhamos o censo de responsabilidade, o protagonismo e a autonomia. Eles começam a visualizar o mundo lá fora para além dos muros da escola.

Como temos aulas de campo, isso favorece bastante a percepção sobre o mercado. Já no primeiro ano do curso buscamos parceria com as empresas para os alunos visitarem os campos.

Depois que o aluno entra aqui tratamos todos igualmente. Claro que sabemos que alguns têm mais dificuldade do que outros, mas isso não tem relação com a escola particular ou pública. A gente acompanha de perto a vida escolar e até a vida fora da escola.

 

Aqui temos seleção para o aluno, para os professores e para o grupo gestor. Passamos por vários processos que vai tornando a escola melhor, com mais qualidade. O aluno sabe que passou por uma seleção e a permanência dele é extremamente importante porque vai possibilitar maiores chances. A gente acredita nisso e passamos essa crença para eles.